His Dark Materials, uma fantasia épica vinda da literatura juvenil

19/11 · Por HBO · Leitura de3 min.

HBO nos traz uma grande aventura que se passa em um mundo maravilhoso e fascinante, His Dark Materials (lançada no Brasil como “Fronteiras do Universo”), trilogia épica que é um clássico da literatura fantástica britânica e que agora é televisionada pela BBC e pela HBO.

Era o ano de 1995 e Philip Pullman finalmente via nas livrarias os exemplares de seu primeiro romance, Northern Lights. Levou dois anos para escrevê-lo, e embora seja o sonho de todo escritor, na verdade não imaginava que seu primeiro romance seria um sucesso absoluto de vendas. Tanto que nesse ano ganhou a Medalha Carnegie da Associação de Bibliotecas, célebre prêmio que reconhece o livro infantil e juvenil de maior destaque do momento. Mas o assunto não parou por aí, em 2007, sua saga foi nomeada como a Carnegie of Carnegies de todos os tempos, pois além do seu sucesso inicial, havia se tornado um clássico tanto para jovens como para adultos. Já nessa data (2007), Pullman havia publicado a trilogia completa que seria conhecida pelo título de His Dark MaterialsNorthern Lights (1995), The Subtle Knife (1997) e The Amber Spyglass (2000).

A HBO e a BBC se basearam nessa famosa e notável saga para realizar uma produção da mais alta qualidade, que se traduz em uma primeira temporada de oito capítulos, onde se recria uma história épica de crescimento ou aprendizagem (o que na literatura se conhece pela palavra alemã bildungsroman) que transcorre em um universo com toques vitorianos, bem no estilo do subgênero de ficção científica conhecido como steampunk.

Ucrônico, retrofuturista e inspirado em autores como H. G. Wells e Júlio Verne, o steampunk apresenta uma Inglaterra muito vitoriana (artes, vestimenta, mobiliário, arquitetura), onde a tecnologia a vapor impera (daí o termo steam) e cabem elementos fantásticos maravilhosos como, por exemplo, a magia e os animais imaginários.

No universo de His Dark Materials, a sociedade é dominada por uma elite autoritária chamada o Magistério que é, por sua vez, uma organização que pertence a uma entidade superior chamada A Igreja. De fato, grande parte da trilogia de Pullman é motivada por críticas ao totalitarismo, mas também a certos valores da religião, que renderam ao autor e sua obra mais de uma indignação e repúdio dos setores crentes. Inclusive o próprio Pullman disse que sua trilogia foi inspirada em Paraíso Perdido de John Milton, um longo poema épico que recria a queda de Adão e Eva com um duro olhar que questiona a ideia de Deus como ser bom e benéfico, apresentando-o como uma ferramenta de dominação que impede a liberdade para os homens.

His Dark Materials começa justamente em um lugar de confinamento e de liberdades limitadas: na academia Jordan Collage, um recinto bem britânico do século XIX, com grandes salões, altos tetos góticos, madeira escura, uniformes de tons desbotados, horários marcados, e regras limitantes e rigorosas.

Ali estuda uma menina chamada Lyra Belacqua (interpretada por Dafne Keen), a protagonista da saga. Lyra é órfã e conta apenas com a presença do tio Lord Asriel (James McAvoy), um homem de caráter forte e distante, explorador destemido, mas também acadêmico brilhante que conduz uma enigmática pesquisa dimensional.

Nesta primeira temporada, Lyra empreenderá uma viagem que a levará a se converter também em uma exploradora da região do norte. Lá irá descobrindo o mundo, mas também quem é, para o quê está predestinada.

Nesta saída para os perigos do mundo estará presente Lord Asriel, além de Marisa Coulter (Ruth Wilson), uma mulher decidida, rigorosa e, ao mesmo tempo, elegante e encantadora, que ganhou autoridade dentro daquela sociedade patriarcal. Com ela, virão mistérios e duplas intenções.

E não se pode esquecer de Lee Scoresby (interpretado por Lin-Manuel Miranda), um astuto e divertido norte-americano piloto de balões que costuma se meter em problemas, uma espécie de Hans Solo desta aventura. Ele acompanhará Lyra pelos difíceis caminhos.

Em His Dark Materials, as pessoas têm a companhia de animais que não são de estimação, mas sim uma espécie de gênio (chamados daemon) que representam parte da alma destes humanos. O de Lyra é, no início, um arminho que fala cujo nome é Pantalaimon; o de Lord Asriel é um leopardo das neves chamado Stelmaria; o de Marisa Coulter um macaco dourado sem nome e o de Lee Scoresby uma lebre ártica chamada Hester.  Scoreby também conta com a companhia de um gigantesco urso polar que pertence a uma casta de seres nobres com um nível de inteligência igual ao humano. Iorek Byrnison é seu nome e tem uma armadura feita de aço de meteorito e que, no caso destes ursos, funciona como sua alma.

E tem mais, muito mais para ver nesta maravilhosa série da HBO em coprodução com a BBC. Aproveite sua primeira e espetacular temporada a partir de novembro.

His Dark Materials, somente na HBO e HBO GO. 

  • Copiar Enlace

Assine a HBO

Não fique de fora. Aproveite a programação do momento.

Eu quero HBO!