Em Memória: Larry Kramer

27/5 · Por HBO · Leitura de3 min.

A HBO apresenta o filme original The Normal Heart e o documentário Larry Kramer: No Amor E Na Raiva, duas peças cinematográficas que têm como ponto de conexão Larry Kramer, ativista do HIV, pioneiro dos direitos LGBT+ e excepcional dramaturgo, que morreu em 27 de maio aos oitenta e quatro anos de idade.

O ativista do HIV e dramaturgo Larry Kramer morreu

Larry Kramer morreu. Ele tinha 84 anos de idade. Ele foi escritor, dramaturgo, ativista do HIV e pioneiro dos direitos LGBT+. Kramer morreu de pneumonia, mas durante grande parte de sua vida adulta ele lutou contra várias doenças após ter sido infectado pelo HIV. Ele era um lutador. Ele lutou contra a doença, mas também contra a ignorância das pessoas e a indolência dos governos. Ele foi um dos principais protagonistas na luta pela conscientização da seriedade do HIV durante os primeiros anos. Essa doença, pouco conhecida, não estava sendo levada a sério, e Kramer, vendo a seriedade do que estava por vir, quis torná-la conhecida clara e publicamente. Ele entendeu, antes de mais nada, que havia um fator comum que estava matando homossexuais - incluindo amigos e conhecidos - na área de Nova York, no início dos anos 80. Ele viu uma epidemia chegar, mas a própria comunidade não estava atenta a ela, muito menos o governo. Para que sua voz e a dos que o seguiram fossem ouvidas, fundou a organização "Crise de Saúde de Homens Gays" em 1981. Ele era forte em suas mensagens e tinha como alvo os políticos. Ele precisava que o governo tomasse consciência da gravidade da situação, que os órgãos governamentais também falassem sobre ela e que o Estado reformulasse seu financiamento. Ele foi expulso de sua própria organização por sua insistência com os políticos. Mais tarde, ele encontraria uma organização muito mais direta em suas propostas. " A Coalition to Unleash Power (ACT UP)", fundada em 1987, conseguiu captar a atenção do público para combater a crise da aids, e hoje é considerada fundamental para mudar as políticas de saúde e a percepção das pessoas infectadas pelo HIV, não só nos Estados Unidos, mas também no mundo. Sua preocupação com a luta pelos direitos dos gays e sua luta contra o HIV também a levou ao cinema, teatro e literatura. Durante esses anos, ela escreveu a peça The Normal Heart, que estreou em 1985. The Normal Heart é considerado um marco na literatura do ativismo gay.

 

The Normal Heart, estrelado por Mark Ruffalo e Julia Roberts

The Normal Heart foi trazido para a tela em 2014 pela HBO. O filme conta, através de um personagem fictício, o que Kramer experimentou na carne: o início da crise do HIV na comunidade gay de Nova York, entre 1980 e 1984. Esta produção original da HBO tem como foco o escritor e ativista Ned Weeks, interpretado por Mark Ruffalo. No início, Weeks descobre que amigos íntimos começam a sofrer de uma estranha doença que acaba por levá-los para a sepultura. Preocupado com o que está acontecendo, ele entra em contato com um médico que vem tratando pacientes com essa misteriosa e mortal doença. Ela é a Dra. Emma Brookner, interpretada por Julia Roberts. Em breve, Semanas encontra resistência social. Ninguém quer entender ou saber o que está acontecendo. Assim, a batalha de Weeks torna-se pública, direta e positivamente agressiva, em oposição ao sigilo e à confusão do momento. The Normal Heart, dirigido por Ryan Murphy, é um filme dramático muito forte e comovente que nos mostra a todos a tragédia e a dimensão humana de um homem preocupado em ajudar seus pares e que até foi fundamental para deter uma pandemia que poderia atingir dimensões terríveis.

 

Larry Kramer: no amor e na raiva, o protagonista em suas próprias palavras

O documentário Larry Kramer: No Amor E Na Raiva (2015), do diretor e produtor Jean Carlomusto, também nos apresenta a paixão e a raiva deste lutador incansável. O documentário oferece um olhar íntimo sobre sua extraordinária vida.

Larry Kramer: No Amor E Na Raiva apresenta o próprio Kramer, relacionando não apenas sua dimensão como ativista, mas também sua luta pessoal como homossexual e contra a doença. Vamos aprender sobre seu transplante de fígado como resultado disso, e lá veremos Kramer em seu quarto de hospital, junto com seu parceiro e depois seu marido, David Webster. Teremos suas reflexões, honestas, diretas, sobre seu próprio reconhecimento de sua sexualidade e sobre o sucesso nas diversas etapas de sua vida, o que o levou a se tornar o pai definitivo do movimento HIV e precursor da luta pelos direitos LGBT+. Apaixonado, polêmico, profundamente humano, Larry Kramer nos fala e nos emociona neste magnífico documentário.

Assista já The Normal Heart e Larry Kramer: No Amor E Na Raiva nah HBO GO.

  • Copiar Enlace

Assine a HBO

Não fique de fora. Aproveite a programação do momento.

Eu quero HBO!