Run, a nova série produzida por Phoebe Waller-Bridge

16/4 · Por HBO · Leitura de4 min.

Curta a partir de agora Run, a nova série da HBO em oito episódios, com a sensação do momento, Phoebe Waller-Bridge, na produção geral. Entre comédia, romance e suspense, Run se torna uma aventura em que seus personagens não param de correr ... ou fugir.

Run, corra, deixe tudo

Porque, às vezes, correr é o mesmo que fugir, mas, em outras ocasiões, fugir é uma péssima ideia. Há um poema de León Felipe que diz: “E é inútil, inútil qualquer fuga (nem por baixo nem por cima). Sempre se retorna. Sempre." Em muitos, é inevitável essa percepção de estar amarrado e de que a vida poderia ter sido algo mais. Alguns poucos conseguem deixar tudo para trás e correm, fogem. Mas, às vezes, o remédio pode ser pior que a doença.

Ruby Richardson é, talvez, uma daquelas que pensam que a vida não era o que ela esperava. Ela está sentada atrás do volante da sua caminhonete, olha para o shopping center à sua frente e está ali, estática, parada no tempo, na vida.

Uma mensagem que chega ao seu celular a tira do seu embotamento. Alguém chamado Billy escreveu CORRA. Sim, RUN em inglês e em letras maiúsculas prementes.

Ruby vai correr? Sim, porque é isso que dará início à história de Run.

Ruby (Merritt Wever) irá ao encontro de Billy (Domhnall Gleeson), com quem, há mais de quinze anos, fez uma promessa jovem e apaixonada: se algum dos dois enviasse uma mensagem com a palavra já mencionada, deixariam tudo, absolutamente tudo, para ir ao encontro do outro na estação Grand Central e, assim, iniciar uma viagem de trem sem rumo determinado.

Mas, o que a princípio parece uma explosão romântica, começa a apresentar tons escuros, sem perder, é claro, seu tom de aventura. Billy é um homem de sucesso, sem traumas amorosos e Ruby não entende muito bem por que ele a convocou. Assim, a corrida que, inicialmente parece nostálgica e sexy, acaba se tornando uma vertigem de suspense e mistério.

 

Phoebe Waller-Bridge, a estrela do momento

Phoebe Waller-Bridge, como sabemos, é a garota do momento. Com a série de comédia Fleabag, atingiu um sucesso esmagador que a levou ao Emmy e ao Globo de Ouro. A partir daí, ela criou e produziu Run com a HBO, enquanto participava do roteiro de No Time to Die (2020), o próximo filme de James Bond. Ela, claro, é ideal para essa história, porque, como sabemos, também é a criadora e escritora da série Killing Eve que, entre ação, suspense e comédia, nos fala sobre a relação de amor e ódio de Eve Polastri (Sandra Oh), uma agente do MI6 e Villanelle (Jodie Comer), uma assassina de aluguel, psicopata e sofisticada.

Vicky Jones, que já trabalhou ao lado de Waller-Bridge nos roteiros de Fleabag e Killing Eve, escreve o primeiro episódio de Run, e Kate Dennis e Natalie Bailey compartilham a direção. Bailey conta em seu trabalho atrás das câmeras com capítulos de Avenue 5 e Dennis com alguns dos CSI: Cyber em 2015 e de The Handmaid's Tale em 2017.

 

Merritt Wever e Domhnall Gleeson, o casal desta série peculiar

Merritt Wever recebeu uma excelente recepção do público e da crítica na série dramática Unbelievable como a Detetive Karen Duvall. Ela também ganhou um par de prêmios Emmy como atriz coadjuvante nas séries Godless (2017) e Nurse Jackie (2009). Domhnall Gleeson é roteirista e ator, o vimos como o pai de Ben Weasley na saga Harry Potter, como General Hux no novo épico de Las Guerras de las Galaxias, como o capitão Andrew Henry no vencedor do Oscar The Revenant (2015) e como o filho mais velho que discute com seus pais e irmão no muito forte Mother! (2017), de Darren Aronofsky. Embora ele seja especialmente lembrado com Alicia Vikander por seu intenso papel como o programador chamado Caleb no reverenciado filme Ex Machina (2014) de Alex Garland..

Deixe-se levar pelo romance, suspense e aventura da série Run em sua primeira temporada. A partir de abril na HBO e na HBO GO.

  • Copiar Enlace

Assine a HBO

Não fique de fora. Aproveite a programação do momento.

Eu quero HBO!